Como saber qual o meu tipo de cabelo, por Deise Zuqui

Saber qual o seu tipo de cabelo é essencial para melhorar os cuidados com os fios. Deise Zuqui é fashionista e grande apreciadora do assunto, e diz que nos dias atuais estamos vivendo uma época onde muitas mulheres estão reconhecendo a beleza dos seus fios naturais, muitas passando pela transição e aceitação. 

Porém, essa fase de redescobrimento gera muitas dúvidas de qual é cada tipo de cabelo, já que existem diversas variações em determinada categoria. A classificação base é de 12 tipos de cabelo, divididos da seguinte maneira: Lisos (tipo 1), ondulados (tipo 2), cacheados (tipo 3) e crespos (tipo 4), com exceção do tipo 1, todos os tipos possuem 3 subdivisões relativas à curvatura do cacho (A, B e C).

Lisos

Esse tipo não tem nenhuma curvatura da raiz até as pontas, ou seja, são fios inteiramente retos. Deise Zuqui diz que os cabelos lisos são naturalmente mais oleosos, porque a oleosidade natural do couro cabeludo consegue chegar até as pontas com facilidade, o que permite serem sedosos também. Para ganhar curvatura, muitas mulheres usam o babyliss, mas cuidado para não acabar fazendo isso em excesso, uma vez que o equipamento causa danos e ressecamento aos fios. 

Ondulados

Os cabelos ondulados ficam entre o liso e o cacheado, formando ondas em forma de ‘S’, e tem gente que acha que são muito fáceis de cuidar, mas não é bem assim. Os cabelos ondulados geralmente são mais oleosos na raiz e secos nas pontas, então a quantidade de creme de pentear tem que ser aplicada nas pontas, apenas o suficiente para dar forma ao cabelo e, se desejar, modelá-lo. As onduladas podem se subdividir em 3 tipos:

  • 2A: Tem ondas pouco definidas e se parece muito com o cabelo liso. São leves e não costumam ter muito volume.
  • 2B: Tem um efeito semelhante ao famoso beach hair. A raiz do fio é mais ondulada, mas ainda puxando para o liso, e apresenta ondulações soltas mais definidas ao longo do comprimento.
  • 2C: As ondas são mais intensas. Muita gente confunde com o cabelo cacheado por ter ondas menos espaçadas e ser mais volumoso, mas não se engane, pois esse tipo ainda não forma uma espiral. 

Cacheados

A categoria de cachos é a que mais nos deixa confusos. Deise Zuqui diz que as cacheadas tem o cabelo em espiral, então, por conta desse formato, a oleosidade natural tem dificuldade de chegar às pontas, o que deixa o seu cumprimento mais seco. Mas não se preocupe, é facinho de resolver com boas hidratações. Vale lembrar que esse tipo também se subdivide em três, por isso um mesmo cabelo pode ter diferentes texturas entre a mesma categoria.

  • 3A: Forma uma espiral larga de cachos naturais, largos e regulares, então, se fica pesado depois que cresce, pode deixar a raiz com um aspecto mais liso. 
  • 3B: Os cachos são bem definidos e um pouco mais fechados, tendendo a ficar armado. 
  • 3C: As formas de espirais são bem mais apertadinhas e mais definidas, ficando grudados uns nos outros, porém com um padrão definido. Este cabelo tende a ser volumoso e mais seco. 

Crespos

O cabelo crespo é diferente do cabelo cacheado porque mantém-se enrolado mesmo quando está molhado, já que tem uma estrutura mais fechada. Famoso pelo black power, o crespo costuma ter os fios mais ressecados e frágeis, por isso quebram com mais facilidade. Deise Zuqui diz que o problema pode ser resolvido com umectação, hidratação e nutrição, além de reforçar a importância do cronograma capilar. As subdivisões são:

  • 4A: cachos pequenos, definidos e muito fechados, desde a raiz, que parecem molas encolhidinhas.
  • 4B: Parecido com o 4A, mas com a curvatura ainda mais fechada, em forma de zigue-zague, e com muito volume. 
  • 4C: A estrutura é mais frisada, quase sem definição. É justamente essa textura que tem o fator encolhimento, ou seja, dá aquela sensação de que o cabelo não está grande, mas, ao esticá-lo, o comprimento é bem maior do que parece. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui