Saiba quais são os sintomas e tratamento de rins policísticos:

Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes
Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes

Os rins possuem importantes funções no corpo humano: além de realizar a filtragem do sangue, elimina toxinas e atuam na produção de glóbulos vermelhos. O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes sempre põe em pauta a importância deste órgão vital e a importância de realizar exames e consultas médicas, tendo em vista que, na grande maioria das vezes, um diagnóstico rápido preciso, garante altas chances de cura em determinadas doenças.

Nesse caso, os rins policísticos configuram uma patologia oriunda de distúrbios hereditários, contudo, há tratamento para essa doença que visa uma melhora na qualidade de vida, pois, infelizmente, não há cura para essa patologia, assim afirma Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes.

O que ocorre é o surgimento de cistos nos rins, estes que podem ser grandes ou pequenos, consequentemente, gerando sintomas os pacientes nada agradáveis, como:

  • Dores nas costas
  • Dores no abdômen
  • Dores generalizada pelo corpo
  • Incidência de pressão alta
  • Sensação de fadiga
  • Danos renais
  • Hematúria

Além disso, o Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes, co-autor do livro Urologia Minimamente Invasiva, enfatiza outro ponto importante a se destacar: rins policísticos podem desencadear na falência dos rins:

Esse quadro é chamado de insuficiência renal crônica, pois, a partir das funções renais comprometidas, torna-se necessário a realização de procedimentos cirúrgicos para o transplante de rins, uma vez que este quadro é de risco para o paciente.

No que tange o tratamento, não há nenhum procedimento que resolva de fato o  problema, o que há são formas de amenizar e retardar a evolução deste quadro. O Dr. Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes explica que, geralmente, esses tratamentos envolvem o uso de fármacos que visam o controle de pressão arterial e analgésicos. Em casos mais graves, como dito, o transplante renal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui