Sobre o que fala o emocionante Jojo Rabbit?

Vencedor do Oscar de melhor roteiro adaptado de 2020, Jojo Rabbit é um filme excepcional em todos os sentidos, afirma Rafael Libman, fanático e apaixonado pela sétima arte, o empresário diz que Jojo Rabbit se tornará um clássico.

Lançado em 2019, o longa retrata o horror da guerra, o amor, a união, a empatia, entre outras virtudes e sentimentos. É um filme emocionante, então, prepare o lencinho, dispara o empresário. Escrito e dirigido por Taika Waititi, em que o brilhante diretor exibe toda sua perspicaz inteligência.

O enredo conta a história de Jojo, um menino de apenas 10 anos aficionado pelo Nazismo e por Hitler, por conta da propaganda nazista da época, ressalta Rafael Libman. O jovem Jojo possui um amigo imaginário um tanto incomum: Hitler. O líder nazista é o melhor amigo de Jojo, concede conselhos, e os dois vivem uma amizade verdadeira, repleta de muito companheirismo.

O sonho de Jojo é servir e ajudar a Alemanha, ele é movido a isso, mas muita coisa muda quando o menino descobre a existência de uma judia abrigada no sótão de sua casa, Elsa. Com as falácias propagadas pelos nazistas acerca dos judeus, de início, Jojo tem medo e asco da jovem, porém, ao passar do tempo, Jojo percebe que ela é como ele e que ela não um monstro, com isso, Jojo passa a ter empatia pela garota.

O menino vive com sua mãe Rosie, interpretada por Scarlett Johansson, é uma ativista contra o nazismo, fato que desencadeará uma cena impactante, relata Rafael Libman, mas sem spoilers, ok? A relação de Rosie e Jojo é marcada por muito amor e compreensão e é algo que mexe com o emocional de qualquer um que assiste.

Ao longo da trama muitos acontecimentos surgem, a ascensão e a queda do nazismo é retratada, e nessa tempestade, o pequeno Jojo se vê sozinho, em busca de sobreviver a esse caos instalado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui