Para vencer no esporte, também tem que treinar a mente

Mente e corpo desalinhados: eis o principal motivo de desistências e fracassos em provas esportivas! Quanto mais imponente for o desafio, mais precisamos nos cuidar para não sofrer lesões nos treinos e maior deve ser o preparo para eventualidades. Eventualidades essas que são mais facilmente superadas por quem tem poder de resiliência.

Como atleta amador, já estive em provas bastante desafiadoras e me vi diante de obstáculos que me forçaram a ter mais preparo físico e mental. Tive a oportunidade de participar de uma corrida de 250 km em pleno deserto do Saara e fiz parte de uma ultramaratona de 100 km na Antártica a 40º negativos. Posso afirmar, categoricamente, que uma cabeça forte é o fator de desempate entre aqueles que conseguem cruzar a linha de chegada e os que desistem durante o percurso. É o que faz superar dores, desconfortos e incertezas pelo caminho.

Ao longo da minha vida, o esporte esteve e continua se fazendo presente de diferentes maneiras. Além de praticar diversas modalidades e gostar de desafiar meus limites em provas com alto grau de dificuldade, também uni esporte ao trabalho. Há 17 anos fundei a X3M, empresa que tem o propósito de fazer do esporte a principal plataforma de comunicação, engajamento e experiência.

Inovação, ousadia e adrenalina são os principais elementos da agência, que abriu o portfólio com o XTERRA Brazil, maior festival de esportes off-road do planeta, com inúmeras etapas por todo o país. Além do circuito XTERRA e outros eventos esportivos, a Uphill Marathon também faz parte do nosso currículo.

A Uphill é uma maratona para quem busca se desafiar e superar limites. Sempre realizada em regiões serranas – a edição deste ano aconteceu há pouco na Serra do Rio do Rastro, Santa Catarina –, a prova ainda tem grande altimetria associada às constantes variações climáticas, ampliando os obstáculos para o corpo e para a mente.

+ LEIA TAMBÉM: O caso Simone Biles e a saúde mental nas Olimpíadas

A serra faz de tudo para te destruir. Primeiro, deixa as pernas mais pesadas. Se não estiver bem hidratado, haverá algum tipo de contratura rapidamente. Geralmente o km 30 é o decisivo. Na sequência, a serra fará o corredor andar e, neste momento, a temperatura corporal vai cair, porque o atleta deixará de produzir o mesmo calor. Pronto: é a tempestade perfeita para o corpo colapsar! Nesse momento, quem tem mente forte segue em frente e quem não tem pede pra sair!

Pela experiência acompanhando os atletas inscritos em nossos eventos, e vendo provas ao redor do mundo, percebo que os participantes estão cada vez mais preparados. E não me refiro só ao físico, o que conta muitos pontos, mas também ao estado mental.

Eles se valem de recursos com apoio tecnológico, como exercícios específicos de relaxamento, meditação, entre outras ferramentas que vão além do material esportivo. E tão importante quanto investir em maneiras de resguardar nossa mente para superar obstáculos é lançar luz e debater esse tema.

Um excelente exemplo é o isolamento durante a pandemia. Quantos atletas tiveram que se reinventar para conseguir treinar? Quantos deles adaptaram suas casas para conseguirem bater metas e concluir as distâncias semanais? Mas e o cuidado com a saúde mental?

Esse é um assunto tão vital no meio esportivo como em qualquer outro. É tão relevante que vimos a discussão alçar voo nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em que atletas de ponta desistiram do sonho da medalha por não estarem bem emocionalmente.

Hoje, é fundamental que os atletas, amadores ou profissionais, saibam que se preparar mentalmente é possível e desejável e entender que existem ferramentas para auxiliar nesse sentido. Elas podem ser tão decisivas quanto cumprir uma planilha de km antes de uma prova.

Eu amo desafios, adoro inspirar os outros a conhecerem seus limites e continuarei testando os meus! A Uphill Marathon está aí para isso: incentivar as pessoas a treinarem o físico e o mental. Na hora da largada, sua cabeça vai ter que decidir se você vencerá ou será vencido!

* Bernardo Fonseca é fundador e CEO da X3M